Buscar
  • Ana Cristina Folgosa

Como organizar uma biblioteca pessoal!

Se há lugar que eu adoro é uma biblioteca! Sinto-as como lugares mágicos que contêm tesouros escondidos em forma de conhecimento humano, que mexe com as emoções. Simplesmente adoro!


A Arquitetura dedicada a bibliotecas remete para a época em que foi construída, e só por si já conta a história do seu tempo.


A influência da Arquitetura de interiores na organização das bibliotecas verifica-se nos detalhes como a cor, a iluminação natural e artificial, o mobiliário adequado, o arejamento, tendo em conta os objetivos conceituais deste tipo de espaço.



Certo dia um cliente enviou-me umas fotos com uma estante nova que tinha comprado e com os livros já colocados nas prateleiras e organizados, ao que me parecia, por cores. E na mensagem dizia, que já tinha mudado os livros várias vezes de lugar. Procurava a maneira mais bonita e ao mesmo tempo prática para dispor os seus livros.


De facto, organizar uma estante com uma coleção de livros, que pode ser uma pequena biblioteca pessoal, não é tão simples como pode parecer à primeira vista. Tudo depende do uso dos livros e da importância e relevância que têm na vida dessa pessoa ou família.



A categorização dos livros é o princípio básico para a organização. Juntar nas mesmas prateleiras, livros por temas e autores tornando mais lógico e prático a pesquisa e localização. Deixar os livros de arte, moda, generalistas, com capas duras e bonitas, para usá-los como decoração, de fácil manuseamento, em cima das mesas de apoio ou em prateleiras mais vazias, deitados ou em pé, onde se podem juntar objetos decorativos, jarras com flores ou coleções de objetos.


Há quem goste de arrumar por cores. Nesse caso, se for possível manter as categorias por temas, mesmo que não se juntem por autor, já será possível organizar por cores, por exemplo começar pelas lombadas brancas e passar pelas vermelhas e depois azuis e por aí fora, quase um arco-íris.



Para mim a biblioteca é um lugar vivo que requer organização e espaço para sempre entrar mais um livro. Requer cuidado com a luz solar, para não queimar ou desbotar as cores das capas. Deve ser num lugar de fácil arejamento e simples de limpar.


É um lugar poético e mágico!


 

Sobre a autora:



Ana Cristina Folgosa é a fundadora da TRAÇO LIVRE DESIGN, projeto iniciado em 1993. Sempre muito influenciada pelas Artes, que educaram a sua sensibilidade inata pelo Belo, encontra Beleza em tudo o que a rodeia, na Natureza, na Arquitetura, na música nos aromas e nas artes em geral. Gosta de pintar, desenhar, fotografar, criar. Poder fazer tudo isto como modo de vida é para ela uma bênção!

Estudou Design de Equipamento na Escola de Artes António Arroio, onde teve uma componente muito técnica de oficinas de criação de Mobiliário. Mais tarde, já com um grande percurso feito na TRAÇO LIVRE DESIGN, procurando sempre melhorar e aprimorar os seus conhecimentos, frequentou a Faculdade de Arquitetura de Lisboa, FAUL, onde estudou Arquitetura de Interiores e Reabilitação do Edificado. Nos projetos que desenvolve, o Belo tem uma enorme importância, aliada à componente técnica que a Arquitetura e o Design exigem. Todas as pessoas e lugares são diferentes, têm as suas próprias personalidades e características. O seu trabalho foca-se no respeito por esses detalhes tão importantes, acrescentando valor com a sua intervenção.


Website: https://www.traco-livre-design.com/

Instagram: https://www.instagram.com/tracolivredesign/

Email: geral@traco-livre-design.com


Siga-nos:

https://www.facebook.com/tracolivredesign/

https://www.instagram.com/tracolivredesign/

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo