Buscar
  • Traço Livre Design

Como escolher um tecido!

Atualizado: 15 de mar.

Os têxteis são materiais muito versáteis e indispensáveis na decoração. Linhos, algodões, veludos, transparências, resistentes ao fogo, com tratamento anti-nódoa. São imensas as variedades lançadas pelas marcas a cada 6 meses. O design aliado à tecnologia é uma realidade que nos oferece um mundo de possibilidades. Com exigências técnicas cada vez maiores, impostas pelo estilo de vida, o grande desafio do momento são as preocupações ambientais. Se as fibras naturais são menos poluidoras, não deixam de ser grandes consumidoras de água. A tecnologia permitiu o desenvolvimento de novos tipos de fibras resultantes de aproveitamento de desperdícios texteis e de plástico. O que é fantástico é que ao toque , os tecidos feitos destes materiais reciclados, parecem algodões ou linhos naturais, com a vantagem, de grande parte deles serem easyclean. Cortinados, estofo, almofadas, são algumas das aplicações possíveis.


Para escolher um tecido é preciso saber qual a função que se pretende para o mesmo!


Se for para um cortinado, e o objetivo for criar conforto mas deixar entrar a luz, o tecido deve ser transparente, mas se houver necessidade de escurecer um quarto, o ideal é optar por um obscurecedor ou até um blackout.

Se o tecido for para aplicar num sofá ou numa cadeira, independentemente da sua textura, o tecido poderá ter tratamento anti-nódoa o que favorecerá muito a sua manutenção.


Qual o tipo de tecido para cada caso?


Algodões, linhos, sedas, veludos, sintéticos, são os tecidos mais comuns utilizados na decoração. Para além da função a escolha destes texteis dependem muito da escolha da decoração. Há que ter em consideração que o algodão e o linho são tecido laváveis mas com possibilidade de encolhimento a cada lavagem. As sedas são delicadas e exigem maior cuidado na manutenção. Os sintéticos tem hoje um papel muito importante na decoração porque são muito práticos, fáceis de limpar e muito resistentes.


Para aplicar em estofo - Sofás, cadeiras, cadeirões, pufs, camas e cabeceiras de cama.

Algodões, linhos, veludos ou sintéticos, com espessuras adequadas a cada caso e muito importante com resistência à abrasão. Essa resistência é medida pelo teste de “martindale” cuja indicação é dada pelo fabricante. Sendo estofo, o ideal é escolher um tecido easyclean, mas se se optar por um tecido natural, será sempre possível aplicar uma impermeabilização.


Para vestir janelas - Cortinados, reposteiros, estores japoneses ou venezianos.

Algodões, linhos, sedas, veludos ou sintéticos, mais ou menos finos, como organzas, voiles, ou até blackouts. A escolha, mais uma vez, vai depender inicialmente, da função. A quantidade de luz natural que se pretende deixar passar. Se é importante ver a paisagem exterior , o ideal será usar uma transparencia , mas se a ideia é deixar passar a luz mas ao mesmo tempo ter privacidade quando se ligam as luzes em casa, o melhor é usar um tecido translúcido.


Que tipo de design escolher?


Lisos, texturados, estampados, bordados. A escolha dependerá da decoração e aí as possibilidades são imensas. Não há uma formula ou regra fixa, mas o segredo está nos detalhes. Pode-se sempre misturar vários tipos de design desde que sejam bem escolhidos. Se se aplicar uma decoração mais “segura”, a escolha cairá em lisos e texturados para grandes superfícies, como os sofás e os cortinados e deixar os estampados e bordados para detalhes como almofadas e pequeno estofo. O mesmo acontecerá com as cores, claras em grandes superfícies e coloridos nos detalhes.


Apoio na escolha do melhor tecido para cada situação!


Na nossa loja temos centenas de amostras e catálogos de tecidos e profissionais experientes para dar o melhor apoio na escolha adequada a cada situação.

Vendemos os tecidos e temos serviço de confeção de cortinados e estofo.


Segue-nos:

https://www.facebook.com/tracolivredesign/

https://www.instagram.com/tracolivredesign/


Foto: Romo

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo